Visite o Portal da ABA | www.portal.abant.org.br
Acompanhe a ABA nas redes sociais:
Informativo nº 09/2022 | 17/05/2022
destaques da ABA
Edital 2022 - Eleições da ABA para Diretoria, Conselho Científico e Conselho Fiscal

Das inscrições:

O período das inscrições, com envio das chapas e resumos das propostas de gestão, assim como o período para o envio das candidaturas aos Conselhos, ocorrerá entre os dias 24 de junho a 25 de julho de 2022. As inscrições serão recebidas e protocoladas, pela secretaria administrativa da ABA, através do e-mail aba@abant.org.br e serão divulgadas aos/as associados/as da ABA na abertura da votação.

Das votações:

As votações serão on line e estarão disponíveis entre os dias 01 e 31 de agosto de 2022, com término às 12h. Acompanhe os informativos da ABA com as instruções para votação. É direito exclusivo dos/as associados/as efetivos/as, colaboradores/as, pós-graduandos/as, correspondentes e honorários/as votarem nas eleições, desde que estejam em dia com suas anuidades.

CAMPANHA DE DESCONTO - ANUIDADE 2022

Categoria Valor da anuidade anterior Valor da anuidade de 2022 Valor da anuidade 2022 com desconto* (até 30/06/22)
Associado/a Efetivo/a, Colaborador/a e Correspondente R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais) R$ 220,00 (duzentos e vinte reais)
Associado/a Pós-Graduando/a R$ 125,00 (cento e vinte reais) R$ 125,00 (cento e vinte e cinco reais) R$ 110,00 (cento e dez reais)
Associado/a Aspirante R$ 62,50 (sessenta e dois reais e cinquenta centavos) R$ 62,50 (sessenta e dois reais e cinquenta centavos) R$ 55,00 (cinquenta e cinco reais)

33ª RBA - Reunião Brasileira de Antropologia

Confira a Chamada de Trabalhos

Site 33ª RBAhttps://www.33rba.abant.org.br/

Contato:
E-mail: rba@sinteseeventos.com.br
WhatsApp para atendimento direto: (011) 999255503

Doação para ABA e/ou suas Revistas – Site 33ª RBA

Comunicamos que através do site da 33ª RBA (https://www.33rba.abant.org.br), na área restrita do/a inscrito/a, é possível clicar em “Doação” e efetuar doações financeiras para a ABA e/ou suas Revistas.

Acesse sua área restrita (https://www.33rba.abant.org.br/home/login) e verifique se possui a possibilidade de contribuir com algum dos valores.   

Webinários da ABA
Ética em pesquisa nas Ciências Humanas e Sociais: o Sistema CEP/CONEP em perspectiva

20/05/2022, 15h30 às 18h
Comitê de Ética em Pesquisa nas Ciências Humanas
TV ABA: https://www.youtube.com/tvaba

A tragédia Yanomami por Alcida Rita Ramos

A máxima que Marx consagrou – a história acontece como tragédia e se repete como farsa – não se aplica ou se inverte no caso Yanomami. Pois, da primeira grande investida contra sua terra e suas vidas na virada da década de 1980 para 1990 à que assistimos agora, atônitos, a intensidade e intencionalidade dos ataques aumentaram de tal modo que não se pode mais atribuí-los à mera ganância financeira. O que no princípio tinha algo de tragicômico (invasores fantasiados de militares num dia de Carnaval, por exemplo), transformou-se num teatro de horrores sem trégua e sem limites. O que antes se atribuía a aventureiros cegos pelo luzir do ouro, agora são ações de um governo que quer matar sem sujar as mãos. Basta que um flagelo humano no posto de presidente abra uma porteira e a boiada passa e o massacre começa. (Leiam o texto na íntegra, clicando no link +)

Nota "Risco de genocídio na Terra Indígena Yanomami e Ye’kuana – TIYY"

As entidades científicas vêm a público chamar a atenção para a crise humanitária, ambiental e sanitária que tem ameaçado os povos Yanomami e Ye’kuana nestes últimos anos. A crescente e acelerada invasão de suas terras demarcadas (Terra Indígena Yanomami e Ye’kuana- TIYY), particularmente pelo garimpo ilegal, tem levado à destruição e contaminação de seus rios e igarapés por mercúrio, e, consequentemente, à contaminação da própria população indígena, que tem sido evidenciada por pesquisadores da Fiocruz.

Pela proteção do povo indígena Parakanã e contra a escalada de violência que se preanuncia

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA), junto com sua Comissão de Assuntos Indígenas (CAI), lamenta profundamente os fatos ocorridos recentemente, que estão em investigação, redundando na morte de três caçadores não indígenas, cujos corpos foram encontrados no interior da T.I. Parakanã.

ABA assina nota de solidariedade a Alessandra Munduruku

A líder indígena Alessandra Korap Munduruku está passando por uma onda de ataques sistemáticos em evidente represália à sua atuação em defesa das terras indígenas e florestas e rios da Amazônia. Na última semana, as redes sociais de Alessandra foram sucessivamente invadidas e sua conta de WhatsApp foi clonada; nos dois casos, os perfis da liderança têm sido usados para disparar mensagens de ódio e difamação, além de ameaças e tentativas de intimidação aos seus amigos e familiares, e de humilhar e desmoralizar Alessandra.

Comitê Quilombos acompanha e denuncia as violações sofridas pelas comunidades tradicionais

A morosidade do Estado em reconhecer os direitos territoriais tem agravado drasticamente a situação das comunidades tradicionais resultando em conflitos tais como os vivenciados pelos quilombolas do Alto Rio Acará, no Pará.

Execução de quilombolas e impunidade no Maranhão

Nos últimos dois anos o Maranhão registrou a morte de 14 lideranças por violência no campo. Destes, sete (7) são quilombolas e dois (2) são indígenas e cinco (5) trabalhadores rurais. Cinco quilombolas foram executados de forma semelhante desde 2020 na região de Arari (MA). Todos atuavam contra o cercamento de áreas de uso comum por latifundiários e grileiros.  Nenhum caso foi esclarecido. O assassinato mais recente, no final de abril, foi o da liderança Edvaldo Pereira Rocha, da comunidade de Jacarezinho, município de São João do Soter (MA).

ABA se solidariza com Keila Simpson

Confira a Nota conjunta ABGLT, ABONG e ANTRA sobre transfobia sofrida pela ativista Keila Simpson: http://www.abant.org.br/files/20220505_6274188d6bb0b.pdf.

Relatório sobre o Seminário Cartografias da Diferença

O Seminário foi realizado nos dias 05 e 06 de maio de 2022 e a ABA foi representada pelo Prof. Stephen Baines (UnB), membro do Comitê Povos Tradicionais, Meio Ambiente e Grandes Projetos e da Comissão de Assuntos indígenas (CAI).

Antropóloga negra do Comitê de Antropólogas/os Negras/os tem tese selecionada para ser apresentada na Universidade de Harvard e Rutgers

Dra. Antônia Gabriela Pereira de Araujo, integrante do Comitê de Antropólogas/os Negras/os teve sua tese selecionada para ser apresentada na Universidade de Harvard nos dias 13 e 14 de maio de 2022 como parte da quinta edição do "Mark Claster Mamolen Workshop Dissertation". O evento acontecerá no "Afro-latin American Research Institute Hutchins Center" da Universidade de Harvard.

Além dessa premiação, Dra. Antonia Araújo recebeu convite da Universidade de Rutgers por meio do Centro para Estudos Latino Americano (CLAS)  para apresentar parte do seu trabalho que vem desenvolvendo como educadora e artivista como  co-idealizadora da Biblioteca preta Casa Futuro no Ceará.

Como resultado do seu trabalho intelectual nas áreas de estudos Afrolatinoamericanos, juventude negra e corporalidades diasporicas, Dra. Antonia Gabriela P. de Araújo recebeu  um cargo de "Research Affiliate no Instituto Hutchins" da Universidade de Harvard no segundo semestre de 2022.

42º Edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica - Ano 2022

A candidatura de Roberto Kant de Lima, ex vice-presidente da ABA, foi apresentada em colaboração com InEAC - Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos/PROPPi/UFF, LEMI - Laboratório, Estúdio Multimídia Multiusuário – INCT/InEAC e Acervo Bibliográfico da UFF.

Apoio Wenner-Gren Foundation

Olivia von der Weid (UFF), antropóloga do Comitê Deficiência e Acessibilidade da ABA e do Movimento Brasileiro de Mulheres Cegas e com Baixa visão (MBMC), é a responsável pelo projeto selecionado pela “Wenner-Gren Foundation” para receber apoio na modalidade de pesquisa engajada.

Confira aqui o título e resumo do projeto.

Novos Debates

Seleção para novos Editores/as Associados/as de Novos Debates

Comunicamos que estarão abertas, até dia 31 de maio de 2022, as inscrições para seleção de 03 (dois) novos/as editores/as para a Revista Novos Debates da Associação Brasileira de Antropologia (ABA).

A titulação mínima requerida para a seleção é que o/a candidato seja Mestre(a) em Antropologia Social. Findado o período de inscrição, publicaremos em nosso site (http://novosdebates.abant.org.br/) uma lista com os candidatos habilitados e entraremos em contato via e-mail com os mesmos para marcar uma entrevista.

*Serão considerados habilitados os/as candidatos/as que:
1- cumprirem o requisito mínimo da titulação
2 - enviarem todos os documentos solicitados nesse Formulário.

*Teremos duas etapas neste Processo Seletivo Simplificado: Análise do Dossiê (Lattes + Carta de Intenção) e Entrevista.

Para maiores informações, acessar o site da revista: novosdebates.abant.org.br

Recebemos submissões em fluxo contínuo

Aceitamos submissões em fluxo contínuo para todas as seções, além de propostas de Fórum. A fim de promover o debate, convidamos também nossos/as leitores/as a enviarem respostas aos fóruns já publicados, assim como a textos publicados em outras seções. Mais em nosso site: http://novosdebates.abant.org.br/.

Facebook: https://www.facebook.com/novosdebates/ 
Twitter: https://twitter.com/novosdebates
Instagram: https://www.instagram.com/novosdebates/?hl=pt-br

Vibrant

Lastest Issue v.18 – 2021http://www.vibrant.org.br/lastest-issue-v-18-2021/

Estão abertas as chamadas para os dossiês “Antropologías del gestionar: formas y fórmulas de gobierno en nuestras latitudes”, com data final para envio de artigos: 15 de abril de 2022, e "Etnografia das Instituições de Governança", com Data final para submissão de artigos: 30 de abril de 2022 Prorrogado até 30 de junho de 2022. Informações: http://www.vibrant.org.br.

Facebook: https://fb.com/vibrant.aba.journal 
Twitter: https://twitter.com/vibrantaba
Instagram: https://instagram.com/vibrant.aba

oportunidades
Concursos e Seleções
Edital de abertura de credenciamento de profissionais para a formação do Cadastro Eletrônico de Peritos e Órgãos Técnicos e Científicos (CPTEC)

Cumprimentando-a, sirvo-me do presente para solicitar a Vossa Senhoria a ampla divulgação por essa Associação do Edital de abertura de credenciamento de profissionais para a formação do Cadastro Eletrônico de Peritos e Órgãos Técnicos e Científicos (CPTEC) no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Mato Grosso do Sul - sob nº 126.0.049.0004/2022, expedido pela Corregedoria-Geral de Justiça, destinado ao gerenciamento e à escolha de pessoas físicas ou jurídicas interessadas em prestar serviços de perícia ou exame técnico em processos judiciais, em conformidade com a Resolução nº233,de 13 de julho de 2016, do Conselho Nacional de Justiça e do Provimento nº 466/2020, do Conselho Superior da Magistratura.

Ofício nº 163.675.073.0037/2022 COVEMS/GMF/MS
Publicação Diario da Justiça Eletronico Cadastro Eletronico de Peritos 5
DJ Portaria 2312-22 - Comitê 5

publicações
Revistas – Novos números

Clepsidra - Revista interdisciplinaria de estudios sobre memoria propone un espacio de reflexión, intercambio y diálogo entre investigadores e investigadoras a fin de contribuir al crecimiento y consolidación del campo de estudios sobre la memoria social, la historia reciente y los derechos humanos en la Argentina y América Latina - Vol. 9 Núm. 17 (2022): Democracia, derechos humanos y memorias frente al ascenso de las derechas en Argentina, Brasil y España.

Intolerância Religiosa - Revista editada por KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço, de caráter político-acadêmico com abordagens interdisciplinares sobre o tema intolerâncias religiosas no Brasil e no Mundo, inserida nos parâmetros dos debates em torno do Estado Laico, Diversidade e Direitos Humanos - Edição N.4 (2022) - 15 anos de combate à intolerância religiosa: notícias das(os) antropólogas(os) e ativistas religiosas(os).

Ñanduty - Revista eletrônica Ñanduty tem por objetivo maior contribuir para o desenvolvimento da Antropologia Sociocultural, Arqueologia, Linguística Antropológica, Antropologia Física e seus campos afins - v. 9 n. 14 (2021): Lugar, política e interseccionalidade na produção do conhecimento antropológico.

Podcasts

Antro.. como faz? [Segunda Temporada]
#07 - Lattes oculto
#08 - Socio/bio/ritmo de escrita

Mundaréu
#18 - Fake

notícias da mídia/outras
Nota pública Proteção aos indígenas Parakanã

As instituições e grupos de pesquisa abaixo assinadas, com base em sua inserção de pesquisa, ensino e extensão com povos indígenas, tradicionais e quilombolas que se localizam no Estado do Pará vêm a público manifestar intensa preocupação com a situação e a proteção dos INDÍGENAS PARAKANÃ, da Terra Indígena Parakanã, localizada nos municípios de Novo Repartimento e Itupiranga, no sudeste deste estado.

Tem novidade no canal do YouTube do IES: foi publicado o vídeo "Instituto Egon Schaden: Trajetória, Memória e Patrimônio Cultural"

O pequeno documentário, com 11min e 30s de duração, apresenta quem foi Egon Schaden e traça um rápido histórico da criação do Instituto, dos eventos produzidos e da execução, atualmente, do projeto que viabilizará o Centro Cultural Egon Schaden. Este Centro, mais do que sede do Instituto, será um local para tornar acessível à estudantes e pesquisadores o acervo deixado pelo antropólogo Schaden e, principalmente, um espaço de promoção da cultura de São Bonifácio, de Santa Catarina e além.

No mês de abril foi realizada uma live especial para lançamento do vídeo, apresentada pela presidenta do IES Tânia Welter e pelo diretor científico Pedro Martins e que contou com a participação da diretora do vídeo, Maria José Coelho.

A gravação da live também está disponível no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=aocZhcEb0mM

Veja o documentário, comente e repasse aos amigos: https://www.youtube.com/watch?v=wCBjb33GINQ

ALA de aniversário!

A Associação Latino-Americana de Antropologia (ALA) lança um novo site: https://asociacionlatinoamericanadeantropologia.net/portal/. ALA convida você a fazer um tour para conhecer sua história, suas notícias e publicações digitais de acesso aberto. No site da ALA você também pode conhecer os 26 grupos de trabalho, a revista Plural, além dos manifestos. Você também pode ter informações sobre as associações, escolas, museus, revistas e outras instituições de antropologia que existem na América Latina e no Caribe.